domingo, 12 de maio de 2013

Mães: Flores Vivas em Nós!

Minha mãe: Esraide Gral Segatti -In Memoriam

Olá! Primeiramente, obrigada por ler meus textos.
Esse texto escrevi especialmente para os filhos que não têm mais as suas amadas mães por perto como é o meu caso e também para os filhos que estão com suas mães alegrando-se nesse dia das mães. Que Deus nos abençoe todos. Rachel  



É verdade que é maravilhoso quando oferecemos flores às pessoas, enquanto elas estão perto de nós, enquanto elas estão vivas e mais ainda, quando as flores vêm acompanhadas de "um abraço, um beijo, um aperto de mãos ou um passeio". 

Porém, existe o hábito de levar flores aos túmulos dos queridos que já se foram e hoje entendo que haja um motivo, que pode ser diferente para uns e outros.

Minha mãe Dona Esraide gostava muito de visitar  túmulo de minha avó Dona Ana e ela sempre me convidava para ir com ela.

Confesso que eu não gostava muito e se eu fui alguma vez, não me recordo... 

Talvez por rebeldia mesmo, quando adolescente eu não compreendia aquele gesto, uma vez que as flores não seriam entregues à minha avó, que não estava mais viva.

Foram inúmeras as vezes que minha mãe me chamou para ir ao cemitério com ela. E inúmeras às vezes que ela mencionou o fato de ter ido ao cemitério e ter visitado o túmulo de meu pai e de muitas outras pessoas conhecidas dela. rsrs Minha mãe tinha muitos "conhecidos"... 

Entreguei algumas flores à minha mãe enquanto ela estava viva. Entreguei outros presentes também, pois sempre achei que flores não eram presentes úteis e que morreriam logo e, a lembrança se perderia.

Hoje, dia das mães 2013, dia em que minha mãe não estará ao meu lado para que eu lhe entregue uma flor, uma roupa, um perfume, seja lá o que for, entendo o sentido das flores que as pessoas levam aos túmulos de seus amados da seguinte maneira:

As flores, representam a lembrança de nossos amados estarem sempre vivos em nós, de não nos esquecermos deles, e tenho certeza de que essa era a lição que minha mãe estava me fazendo entender, ao me convidar a entregar uma flor, não aos que já se foram, mas à mim mesma, fazendo-me lembrar de nossos parentes. Ela não queria que eu me esquecesse dela. Ela queria ter a certeza de que eu não me esqueceria dela.

Mas como é que esse tipo de dúvida pode existir no coração de uma mãe?  Na minha opinião quando nós, seus filhos, as desrespeitamos, deixamos de conversar com elas, de ajudá-las em suas necessidades e amá-las como elas merecem. 

Faço questão de ir ao túmulo de minha mãe levar flores pra mim mesma. Isso mesmo! Flores que me farão parar alguns instantes e me lembrar de nossos momentos felizes juntas.

Assim como "no primeiro dia da semana, de manhã bem cedo, as mulheres levaram ao sepulcro as especiarias aromáticas que haviam preparado" Lucas 24:01 Sei que eu também encontrarei a "pedra removida" Lucas 24:02 e ficarei com minhas flores em mãos, pois minha mãe não estará mais lá. Ela estará com Nosso Senhor Jesus Cristo, que nos convida a crer na ressurreição e na vida eterna. O que poderei fazer é manter viva a flor de sua amizade e carinho dentro de mim.



Feliz dia das mães para as mães que estão vivas ao lado de seus filhos!
Feliz dia das Flores Vivas em nós para os filhos que guardam suas FLORES no coração!



quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

O Rei está Nu!

Conta a história que havia um rei muito vaidoso e orgulhoso que só tinha olhos para si. Ele não era um bom administrador e vivia para realizar seus desejos e caprichos esquecendo-se do povo. Gostava muito de comprar roupas e de se olhar no espelho o tempo todo com seus "modelitos" e desse jeito deixava de lado os interesses do povo. Certa vez passaram por seu reino, 2 alfaiates que faziam verdadeiras mágicas com os fios e tecidos. Logo a fama daqueles dois chegou aos ouvidos do rei, que rapidamente quis conhecê-los e adquirir uma roupa nova. Os 2 alfaiates que na verdade eram charlatões que cobraram uma fortuna pelo serviço. O rei logicamente pagou com dinheiro público pela roupa... No dia da prova da roupa, o rei, cego por seu orgulho, recebeu uma "roupa mágica" uma roupa com fios invisíveis, que só as pessoas inteligentes eram capazes de enxergar. Não querendo se passar por ignorante, o rei começou a elogiar a roupa e o serviço dos ladrões e foi embora com sua roupa nova nas mãos. Organizou um evento especial para mostrar a roupa nova ao povo, roupa que somente as pessoas inteligentes seriam capazes de ver. E todo o povo que seguia aquele rei, concordava com a "barbaridade" inventada por ele e dizia: "Que linda a roupa nova do rei". Até que uma menina corajosa, aproximando-se do rei, começou a gritar: "O rei está nu! O rei está nu!". Foi aí que todos viram que o rei estava realmente nu, mas ninguém até aquele momento havia tido a coragem de dizer. Muitas vezes nossos líderes são iguais a esse rei e nós não temos coragem de dizer à eles, porque estamos cegos, ou já nos acostumamos com suas falcatruas pois há muito tempo já estamos sendo enganados. A bíblia diz "muitos que saíram do pó e foram feitos príncipes fazem escolhas erradas e fazem o povo errar junto com eles." 1 Re. 16:2 Diz ainda: "Eis que os príncipes de Israel, cada um conforme o seu poder, estavam em ti para derramarem sangue." Ez. 22:6 (Leia Ezequiel 22) E é assim. Nossos governantes estão mostrando a cada dia seu caráter e suas ambições, voltadas para seus próprios interesses e não para o interesse do povo. O que podemos fazer? Revolta não é uma solução, pois ao nos revoltarmos, fazemos mal a nós mesmos e eles abusando do poder, nos fazem mal consequentemente e nos perseguem, seja física ou psicologicamente, pensando assim serem eles vencedores. Mas sabem que ao construir esse tipo de reino, ou de administração, colocam suas próprias vidas e de suas famílias à uma exposição ridícula e despida, que nunca mais será esquecida pelo povo. Devemos pedir a Deus que providencie situações em que possamos ser sábios para dizer a esses líderes que suas obras más estão sendo vistas por todos. Quem sabe através da vergonha diante do povo e diante de Deus eles percebam que estão nus...